Vamos falar de colágeno?

colageno
Oi meus amores! Tudo bem? ❤
No post de hoje vamos falar um pouco sobre o colágeno a pedidos de duas leitoras especiais. Eu tomo já faz um tempinho em cápsula e adoro. Então vamos lá? Começar pelo começo…

💊 O que é
É uma proteína (aproximadamente 1/3 da proteína do nosso corpo) que tem inúmeros atributos: deixa a pele resistente e elástica, reforça tendões e ligamentos que unem os músculos aos ossos, sustenta os órgãos internos. Ela é produzida naturalmente pelo nosso corpo mas, também pode ser encontrada em alimentos, cremes hidratantes ou suplementos alimentares em cápsulas ou pó. É classificado como uma proteína comestível e seus principais aminoácidos são prolina e lisina, responsáveis pela síntese de colágeno endógeno com a ajuda de alguns cofatores. Ele é isento de gordura, colesterol e carboidratos. É uma proteína de fácil digestão e assimilação devido ao processo de hidrólise, e tem inúmeras indicações tanto na área de saúde como nos cuidados com a beleza da pele, cabelos e unhas.

💊  Sua fonte 
Colágeno é um produto de origem animal, e é basicamente extraído da pele, cartilagens e tendões de aves, suínos e bovinos. Há um processo de agregação de água ao colágeno animal, chamado de hidrólise, obtendo-se assim o colágeno hidrolisado, um pó branco.

💊 Quando deve ser usado
Os suplementos de colágeno devem ser usados quando a concentração desta proteína diminui no corpo, causando sintomas como:

Diminuição da espessura dos fios de cabelo;
Aumento da flacidez e perda de elasticidade da pele;
Surgimento de rugas e de linhas de expressão;
Aparecimento de estrias;
Pele fina e desidratada;
Diminuição da densidade dos ossos como nos casos de osteopenia e osteoporose por exemplo;
Enfraquecimento das articulações e dos ligamentos.

💊 Principais benefícios
Alguns dos principais benefícios do colágeno para o organismo são:

Previne o aparecimento de celulite;
Fortalece as unhas;
Fortalece o cabelo e melhora o seu aspecto;
Diminui o surgimento de estrias;
Aumenta a elasticidade da pele;
Previne e retarda o surgimento de rugas e linhas de expressão.

Além disso, uma vez que o colágeno dá firmeza à pele, além de prevenir o aparecimento da celulite, pode também ajudar no tratamento, pois com a pele mais firme os nódulos da celulite tendem a não aparecem tanto.

💊 Como repôr
Para repôr o colágeno no organismo, pode-se fazer uma alimentação rica neste nutrientes, sendo por isso importante consumir alimentos ricos em colágeno como:

Carnes vermelhas;
Carnes brancas;
Gelatina;
Geleia de mocotó.

A melhor forma de combater o envelhecimento e manter a pele bem firme, é consumir diariamente estes alimentos ou suplementos alimentares de colágeno hidrolisado em cápsulas, pó ou comprimidos, que vão ajudar a repor os níveis de colágeno no corpo.
Porém, é preciso que tome sempre o colágeno junto com alimentos ricos em vitamina C como laranja, kiwi, ananás ou mamão, pois é esta vitamina a responsável por permitir a absorção do colágeno pelo organismo. Por isso, o recomendado é tomar as cápsulas de colágeno ou o pó junto com um suco de laranja ou kiwi por exemplo, para garantir que o colágeno é devidamente absorvido pelo organismo.

💊 Suplementos
Os suplementos de colágeno podem ser tomados na forma de cápsulas, comprimidos ou pó, e alguns exemplos são:

BioSlim Colágeno, da Herbarium: Colágeno em pó que deve ser diluído em líquidos antes de tomar e custa cerca de 20 reais;
Collagen, da Performance Nutrition: Colágeno na forma de cápsulas e que custa em média 35 reais;
Colágeno hidrolisado, da Sanavita: suplemento de colágeno em pó com zinco, vitamina A, C e E e o seu preço varia entre os 30 e os 50 reais.

Estes suplementos, podem ser comprados em farmácias, lojas de produtos naturais, farmácias de manipulação ou lojas on-line por exemplo.

💊  Como consumir
A dose recomendada é de dez a vinte gramas diárias (1 a 2 colheres de sopa) de colágeno hidrolisado diluído em meio copo de suco, leite ou iogurte. Prefira o colágeno em pó puro, sem a adição de corante e adoçante. Uma forma muito prática é a apresentação em balas tipo goma, contendo colágeno associado ao óleo de coco, assim se obtém um benefício duplo. Os primeiros efeitos se fazem notar após dois a três meses de consumo diário. O colágeno hidrolisado é um alimento e não há nenhuma restrição ou contraindicação, nem limite de tempo para o seu uso.

Fonte: Tua Saúde e Minha Vida

E você, usa também? Me conta aqui sua experiência com colágeno. 😉 Até a próxima pessoal! 😘

bdd
ldr

Anúncios

Vivendo com a Intolerância à Lactose!

IAL
Olá meus amores!!! Tudo bem por ai?! 😉
Vim falar hoje sobre um problema que me persegue faz uns 4 anos. A linda da Intolerância à Lactose ou Hipolactasia. Vamos lá conversar um pouco sobre ela.

Primeiro de tudo, o que é isso? Bom…nada mais é do que a incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite.

 Como é feito o diagnóstico? Além da avaliação clínica, o diagnóstico pode contar com três exames específicos: teste de intolerância à lactose, teste de hidrogênio na respiração e teste de acidez nas fezes.

O que acontece com quem tem? Essa é a pior parte…como consequência, essa substância chega ao intestino grosso inalterada. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, promovem maior retenção de água e o aparecimento de diarreias e cólicas. Ou seja, vivemos dias de Rei e Rainha kkkkkk! Os sintomas variam de acordo com a maior ou menor quantidade de leite e derivados ingeridos. Conheço várias pessoas que passam por esse problema também e os sintomas variam, às vezes diarreia como pode chegar a ficar um tempo com prisão de ventre também. Eu para completar, tenho bastante enjoo e dor no estômago. Os sintomas melhoram com a interrupção do consumo de produtos lácteos. Confesso que não consigo fazer isso, meu médico falou que meu nível era altíssimo e que eu não devia nem passar perto de uma vaca kkkkk mas é muito difícil gente…eu amo leite e tudo que leva ele. Eles costumam surgir minutos ou horas depois da ingestão de leite in natura, de seus derivados (queijos, manteiga, creme de leite, leite condensado, requeijão, etc.) ou de alimentos que contêm leite em sua composição (sorvetes, cremes, mingaus, pudins, bolos, etc.). Não é nada bonito gente!

Pesquisas mostram que 70% dos brasileiros apresentam algum grau de intolerância à lactose, que pode ser leve, moderado ou grave, segundo o tipo de deficiência apresentada.

Tipos

1. Deficiência congênita – por um problema genético, a criança nasce sem condições de produzir lactase (forma rara, mas crônica);
2. Deficiência primária – diminuição natural e progressiva na produção de lactase a partir da adolescência e até o fim da vida (forma mais comum); A minha premiada!
3. Deficiência secundária – a produção de lactase é afetada por doenças  intestinais, como diarreias, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, doença celíaca, ou alergia à proteína do leite, por exemplo. Nesses casos, a intolerância pode ser temporária e desaparecer com o controle da doença de base.

E quanto ao tratamento? No início, a proposta é suspender a ingestão de leite e derivados da dieta a fim de promover o alívio dos sintomas. Depois, esses alimentos devem ser reintroduzidos aos poucos até identificar a quantidade máxima que o organismo suporta sem manifestar sintomas adversos. Essa conduta terapêutica tem como objetivo manter a oferta de cálcio na alimentação, nutriente que, junto com a vitamina D, é indispensável para a formação de massa óssea saudável. Suplementos com lactase e leites modificados com baixo teor de lactose são úteis para manter o aporte de cálcio, quando a quantidade de leite ingerido for insuficiente. Eu uso o Lactaid (quando lembro kkkk) para me ajudar na digestão dos alimentos.

Recomendações

Portadores de intolerância à lactose precisam saber que:

  • na medida do possível, o leite não deve ser totalmente abolido da dieta;
  • é importante ler não só os rótulos dos alimentos para saber qual é a composição do produto, mas também a bula dos remédios, porque vários deles incluem lactose em sua fórmula;
  • leite de soja, de arroz, de aveia não contém lactose;
  • verduras de folhas verdes, como brócolis, couves, agrião, couve-flor, espinafre, assim como  feijão, ervilhas, tofu, salmão, sardinha, mariscos, amêndoas, nozes, gergelim, certos temperos (manjericão, orégano, alecrim, salsa) e ovos também funcionam como fontes de cálcio;
  • comer de tudo um pouco é a melhor forma de manter o suporte de nutrientes necessários para a saúde e bem-estar do organismo.

Vocês conhecem a marca de produtos sem lactose Piracanjuba? É minha favorita, possui muitos produtos deliciosos. AMO. Uso o leite, creme de leite, leite condensado, etc. Vale a pena experimentar.

Ahhhh um site muito bom que me ajuda bastante é o Sem Lactose!

Então é isso amores! Alguém aqui passa por isso também? Tem alguma marca boa de produtos pra me indicar? Conta aqui pra mim… 😉

eubjoAté a próxima!

Fonte: Dr. Drauzio